Alergias, tosse seca, coceira no nariz e na garganta… Esses incômodos costumam piorar no inverno, quando o ar fica mais seco e aumenta a proliferação de doenças respiratórias. Nessas horas, o melhor é recorrer ao umidificador ou ao nebulizador para evitar o mal-estar.

Para manter o conforto, a umidade do ar precisa se conservar em torno de 60%. Em algumas regiões do país, pode chegar a 30%, nível que é definido como estado de atenção. Entre 12 e 20%, considera-se estado de alerta e abaixo de 12%, estado de emergência.

Por isso, quanto mais baixa a umidade, maiores os cuidados necessários para manter a saúde do sistema respiratório. Mas você sabe escolher seu umidificador ou nebulizador? Qual opção é melhor? Continue a leitura e saiba mais!

Umidificador ou nebulizador: entenda as diferenças

Os dois equipamentos têm funções bem diferentes. O umidificador serve para trazer mais umidade ao ar de um determinado ambiente e seu uso é indicado quando o tempo está seco. O nebulizador é um equipamento indicado para quem tem problemas respiratórios e precisa inalar determinada medicação. Por esse motivo, não é possível determinar qual dos dois aparelhos é mais eficiente, uma vez que possuem objetivos distintos.

Tipos de umidificador

Umidificador a vapor

Esse é o tipo mais simples de umidificador. Você coloca água no recipiente, encaixa no aparelho responsável pelo aquecimento e liga na tomada. O umidificador a vapor pode aumentar um pouco a temperatura do ambiente. A vantagem é que não é preciso fazer a manutenção em curto prazo.

Umidificador ultrassônico

É mais silencioso. Por meio de frequências ultrassônicas, cria uma névoa de água fina que deixa o ar menos seco. O risco de criar gotículas de água nas paredes e nos móveis é menor.

Umidificador impulsor

Funciona como se uma neblina saísse do equipamento. Ele deixa o ambiente úmido mais rapidamente, então é necessário prestar atenção para que o cômodo não fique úmido em excesso e para que não haja formação de mofo e bolor nos objetos.

Tipos de nebulizador

Os nebulizadores são divididos basicamente em dois tipos: os convencionais e os ultrassônicos. A principal vantagem dos ultrassônicos é que eles são silenciosos. No entanto, alguns medicamentos não podem ser utilizados nesses aparelhos. Por isso, sempre consulte um médico antes de adquiri-los.

Nebulizadores e Inaladores

O que você deve verificar em um nebulizador:

Capacidade de nebulização

É preciso observar a quantidade de produto, por minuto, que o aparelho consegue nebulizar. Pode ser de 0,33 ml/min, 0,8 ml/min ou 1,2 ml/min, dependendo do modelo escolhido.

Tamanho das partículas

Quanto menor a partícula, mais fácil de ser inalada.

Uso vertical ou horizontal

Alguns modelos permitem o uso apenas na vertical, enquanto outros oferecem as duas possibilidades. A utilização do nebulizador na horizontal é vantajosa principalmente para os bebês, que costumam se incomodar com o aparelho. Assim, é possível fazer a nebulização durante o sono das crianças.

Reservatório de remédio descartável

O reservatório descartável evita a proliferação de fungos e bactérias.

A escolha pelo umidificador ou nebulizador vai depender das suas necessidades, pois cada um tem uma finalidade diferente. De qualquer forma, quando for escolher seu equipamento, opte sempre por um produto de qualidade.

Gostou do nosso post? Então compartilhe este conteúdo em suas redes sociais para que seus amigos também saibam qual é o aparelho, umidificador ou nebulizador, mais adequado às necessidades deles!