O mundo está passando por um grande desafio: conter o avanço da Covid-19 e evitar novas mortes. Para isso, é importante que você mantenha certos cuidados de prevenção ao coronavírus e saiba como identificar corretamente os sintomas da doença.

Os primeiros casos registrados de Covid-19 aconteceram em dezembro de 2019 na China e, desde então, se espalharam por todo o mundo. Entre os sintomas da doença, estão febre, tosse, fadiga, perda de olfato e paladar — e, em casos mais graves, falta de ar e pneumonia.

Mas como minimizar o contágio e se prevenir quanto à doença, afinal? A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde fornecem algumas orientações essenciais para que você evite essa contaminação. A seguir, listamos 3 das principais dicas. Confira!

1. Pratique o isolamento social

Ficar em casa e evitar aglomerações são as principais recomendações da OMS de prevenção ao coronavírus. Elas são válidas para frear o contágio e o avanço da doença. Muitas vezes, o indivíduo contaminado não manifesta sintomas logo no início ou até permanece assintomático. Mas essa pessoa pode transmitir o vírus ainda assim, fazendo com que vidas sejam perdidas.

Portanto, a orientação de ficar em casa deve ser levada a sério e é preciso uma maior consciência coletiva. Muitas pessoas que trabalham em atividades essenciais, como profissionais de saúde, atendentes de supermercado e vigilantes, não podem praticar o isolamento domiciliar. Então, ficar em casa é uma forma de proteger essas pessoas, fazendo com que elas fiquem menos expostas ao vírus.

Máscara de proteção respiratória

2. Intensifique seus hábitos de higiene

Outra recomendação importante de prevenção ao coronavírus é aumentar os cuidados com a higiene. Sapatos e roupas utilizados na rua não devem ser mantidos em casa: coloque as roupas para lavar assim que chegar e deixe seus calçados na porta.

As mãos também precisam de cuidado redobrado. Lave-as com água e sabão por cerca de 20 segundos, garantindo que áreas como palma, dorso, dedos, unhas e pulsos sejam devidamente higienizadas. Caso você esteja na rua e não tenha como fazer a lavagem com água e sabão, a dica é utilizar o álcool gel 70% para garantir a higienização.

3. Use máscaras adequadas

As máscaras já se tornaram parte importante da nossa rotina e é preciso respeitar seu uso sempre que precisar sair de casa. Mas atenção: esse acessório exige certos cuidados para que seja eficaz. As máscaras descartáveis podem ser utilizadas tanto por pessoas comuns como profissionais de saúde, cuidadores e pessoas do grupo de risco.

Além disso, pessoas comuns também podem usar máscaras de algodão ou tecido, desde que sejam confeccionadas com pelo menos duas camadas e tenham as medidas corretas para cobrir totalmente a boca e o nariz.

No caso das máscaras de tecido, elas devem ser usadas por poucas horas e lavadas logo após a retirada. Já as descartáveis não podem ser reutilizadas. Além disso, não manipule as máscaras enquanto estiver na rua e mantenha o nariz e a boca cobertos durante todo o percurso.

Existem, ainda, as máscaras de filtro N95. No Brasil, elas são classificadas como PFF2. Você também pode encontrá-las como KN95, que é a sigla de registro na China, onde a maioria desses produtos é fabricada. Tratam-se de máscaras com filtros mais resistentes, que oferecem maior proteção. Elas são indicadas a profissionais da saúde e pessoas que estão expostas a ambientes contaminados ou com risco maior de contaminação, como hospitais, clínicas, consultórios etc.

Nos últimos meses, estamos enfrentando a maior crise sanitária da história e os casos no país só crescem a cada dia. Por isso, é fundamental que você adquira novos hábitos, ficando em casa para se prevenir quanto ao coronavírus e evitar novas contaminações.

Anotou todas as dicas de prevenção ao coronavírus? Aproveite e compartilhe este post nas redes sociais para ajudar seus amigos e ficarem mais seguros durante a pandemia.