O power soccer é uma modalidade esportiva voltada para pessoas com deficiências graves, como tetraplegia e paralisia cerebral. Também conhecido como futebol para cadeirantes, esse esporte ajuda deficientes a desenvolverem qualidades desportivas e estimula o espírito de equipe, além de proporcionar benefícios físicos e psíquicos.

Trata-se de uma atividade que pode ser iniciada a partir dos 5 anos, independentemente do sexo do indivíduo — basta que ele seja usuário de cadeira de rodas —, e que tem ganhado cada vez mais destaque. Por isso, trouxemos neste post algumas de suas particularidades. Confira!

A história do futebol para cadeirantes

O power soccer é o primeiro esporte competitivo realizado em grupo por pessoas que apresentam algum tipo de deficiência física. Ele surgiu na França e no Canadá, paralelamente, no final da década de 70. No entanto, pouco tempo depois, o futebol para cadeirantes já era praticado em vários países, mas seguia diferentes estilos.

Após mais de 25 anos, o power soccer tornou-se um esporte internacional, com regras comuns a todos os lugares do mundo. Somente em 2011, a modalidade foi iniciada no Brasil, a partir de um grupo de amigos que buscou as informações necessárias e agiu para regulamentá-la no território brasileiro.

Desse modo, criou-se a Associação Brasileira de Futebol em Cadeira de Rodas (ABFC), que posteriormente foi reconhecida pela Federação Internacional de Futebol em Cadeira de Rodas (FIPFA).

As regras dessa modalidade esportiva

Primeiramente, é importante saber que os participantes de uma partida de power soccer fazem o uso de uma cadeira de rodas motorizada. Os times são compostos por atletas (tanto homens quanto mulheres) que apresentam graus e tipos de paralisia distintos.

A maioria das regras se assemelham às do futsal e do futebol tradicional, mas algumas são diferentes. Veja:

  • dois contra um: somente um adversário pode disputar com o jogador que está com a posse de bola. Os demais devem se manter a mais de 3 metros de distância;
  • três na mesma área: só é permitido até dois jogadores na área da baliza;
  • velocidade: os jogadores não podem ultrapassar 10km/h com a cadeira de rodas.

Os pontos que merecem destaque no futebol para cadeirantes

Como vimos, apesar de terem muitas semelhanças, o power soccer apresenta alguns pontos específicos quando comparado ao futebol tradicional. A seguir, acompanhe mais alguns aspectos importantes!

Divisão das equipes

Os times são compostos por 8 jogadores, sendo 4 em quadra, 1 goleiro e 3 na linha.

Quadra

A quadra apresenta proporções mínimas (14-18m) e máximas (25-30m), assim como uma quadra de basquete.

Tamanho da bola

Utiliza-se uma bola com 32,5 cm de diâmetro, ou seja, maior do que aquelas utilizadas no futebol comum. 

Tempo

O jogo tem duração de 50 minutos, divididos em dois tempos de 20 minutos e um intervalo de 10 minutos.

Agora que você já conhece o power soccer, sabe que se trata de um esporte diferenciado, que traz muitas vantagens aos seus praticantes. Vale ressaltar que a prática esportiva por deficientes desenvolve um papel fundamental na motivação, qualidade de vida e sociabilidade, aspectos fundamentais que evitam que a deficiência física seja um obstáculo no dia a dia.

Gostou deste post? Então, aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais e ajude outras pessoas a conhecerem o futebol para cadeirantes!