A expectativa de vida no Brasil, segundo a mais recente pesquisa do IBGE, é de 76 anos. O levantamento também apontou que até 2060 a população com mais de 60 anos deverá dobrar e atingir um total de até 32,1% dos habitantes.

Esses dados nos fazem refletir sobre a importância da saúde do idoso. É preciso buscar meios para que todos tenham qualidade de vida ao envelhecer, e isso deve ter início dentro dos lares de cada família.

Para isso, a seguir vamos apresentar 5 boas práticas que podem ser colocadas em ação. Continue a leitura para conferir! 

1. Instale pisos antiderrapantes

As quedas podem ser muito perigosas para os idosos, pois eles já não têm ossos tão fortes quanto as pessoas mais jovens. Além disso, no caso de fraturas ou machucados causados por tombos, a recuperação pode ser bem mais demorada.

É por esse motivo que convém que as famílias que têm idosos em casa instalem pisos antiderrapantes no chão, principalmente em rampas e degraus que possam causar quedas por serem de materiais muito lisos.

2. Compre calçados que se adaptem bem ao pé do idoso

Ainda para evitar quedas, é importante comprar calçados que se adaptem bem ao pé do idoso. Existem diversos modelos antiderrapantes que dificultam que a pessoa deslize ao caminhar pela casa.

O uso de calçados com a sola já gasta também devem ser evitados, pois eles são mais lisos e fazem com que o risco de queda aumente consideravelmente.

3. Instale barras de apoio nos banheiros

As barras de apoio podem ser instaladas nos banheiros, gerando mais autonomia para o idoso. Muitas pessoas se sentem mal ao precisarem de ajuda para fazer atividades mais íntimas, como tirar a roupa para tomar banho.

Com as barras de apoio, o idoso consegue se locomover mais facilmente pelo banheiro, sem ter a necessidade de que outra pessoa o auxilie para que ele consiga permanecer em pé ou caminhar pelo cômodo.

4. Oriente sobre a importância de fazer um acompanhamento médico

Todas as pessoas devem ir ao médico pelo menos uma vez a cada seis meses para fazer um check-up. Para o idoso esse cuidado é ainda mais essencial, mesmo que ele não tenha nenhuma doença diagnosticada.

Assim, o médico poderá pedir exames para verificar a saúde do idoso, recomendar mudanças na alimentação e até mesmo indicar a ingestão de suplementos ou medicamentos para melhorar a qualidade de vida.

5. Estimule a prática de atividades físicas para a saúde do idoso

Outro ponto bastante relevante é a atividade física. Os idosos precisam se exercitar para evitar doenças, e também para se manterem ativos e com autonomia. Por isso, é importante que os familiares os incentivem a fazer caminhadas ou exercícios em uma academia, como o pilates, musculação, aeróbico etc.

Dizem que a velhice é a melhor idade, mas esse ditado só é válido quando a saúde do idoso tem qualidade. Portanto, não deixe de colocar em prática as nossas dicas de cuidados essenciais!

Achou o nosso artigo interessante? Então que tal compartilhá-lo em suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a essas informações?