A pneumonia é uma infecção generalizada que acomete os pulmões e pode variar de leve até o risco de morte. Idosos, crianças e pessoas que sofrem de doenças autoimunes são mais suscetíveis à condição. No entanto, ela pode acometer pessoas de todas as idades.

Afinal, como cuidar de pneumonia? Neste post, explicamos melhor o que é a doença, quais os principais sintomas e quais tratamentos são eficazes para combater a infecção. Ficou interessado? Então, continue a leitura!

O que é a pneumonia?

A pneumonia é uma infecção pulmonar provocada por um agente infeccioso ou irritante – como bactérias, vírus, fungos e, até mesmo, reações alérgicas –, que penetra no espaço alveolar. Em virtude desse agente, ocorre uma reação inflamatória intensa a fim de expulsar o invasor.

A doença é considerada perigosa, uma vez que afeta as trocas gasosas da respiração e pode comprometer, principalmente, crianças de até 5 anos e idosos.

Quais os sintomas?

Identificar os sintomas da pneumonia é importante para buscar auxílio médico e iniciar o tratamento o quanto antes. Entre os principais, estão:

  • tosse seca ou com catarro;
  • falta de ar;
  • febre alta;
  • secreção amarelada ou esverdeada;
  • dificuldade de respirar e dor no peito;
  • náuseas e vômito;
  • diarreia;
  • fadiga.

Como é feito o tratamento?

O tratamento recomendado depende do agente infeccioso da pneumonia e é feito, inicialmente, no hospital, visando a evitar a progressão da doença e a transmissão para outros pacientes.

Os casos de pneumonia viral costumam ser mais simples e são tratados em casa com cuidados básicos, como repouso e uso de expectorantes e medicamentos antitérmicos. Já nos casos bacterianos, é necessário o uso de antibióticos para que o corpo consiga eliminar o micro-organismo. Assim, costuma ser feita a internação do paciente para o tratamento.

A pneumonia nem sempre é uma doença contagiosa — apenas nos casos em que é transmitida por vírus. Nessa situação, é importante que o paciente tome alguns cuidados para evitar a transmissão, principalmente para pessoas com o sistema imunológico debilitado. O indicado, portanto, é utilizar máscaras, cobrir a boca ao tossir e espirrar e higienizar bem as mãos.

O tratamento da doença dura em torno de 21 dias e, nesse período, é necessário voltar ao hospital apenas se os sintomas piorarem ou não apresentarem melhoras após uma semana. Os sintomas, como febre e cansaço, normalmente regridem nos primeiros dias; já a tosse costuma persistir por um período maior.

Nebulizador e inalador

Quando buscar ajuda médica?

O paciente deve procurar um médico nos casos em que sentir dificuldades para respirar e se a febre alta persistir por mais de dois ou três dias. O tratamento pode ser feito com supervisão tanto de um clínico geral quanto de um pneumologista.

O diagnóstico é obtido após exames físicos com estetoscópio e outros testes, como raio-X do tórax, tomografias, exames de sangue e teste de escarro.

Como você viu, a pneumonia é uma infecção que acomete os pulmões e deve ser tratada logo nos primeiros sintomas. Casos mais graves são frequentes em idosos, crianças e pacientes com doenças autoimunes e, quando o tratamento não é iniciado logo, o paciente pode apresentar piora nos sintomas, necessitando de internações em UTI e do uso de respiradores.

Agora, você já sabe o que é e como cuidar de pneumonia. Aproveite e assine a nossa newsletter para receber mais artigos como este em seu e-mail.