Junto com a missão de criar os filhos vem também o desejo de vê-los se desenvolvendo tanto fisicamente quanto como seres humanos. E é justamente nesse sentido que a inserção das crianças no esporte mostra-se como uma alternativa repleta de vantagens para os pequenos. Afinal, ela trabalha esses dois aspectos do desenvolvimento infantil.

E então? Você já conhece os benefícios da prática esportiva, mas ainda não sabe como e quando envolver o seu filho nessas atividades? Então continue a leitura e descubra!

1. Participe de atividades com o seu filho

Sabe aquela história de ensinar os pequenos por meio do exemplo? É mais ou menos assim que funciona. Não adianta matricular o seu filho nas atividades que você gostaria de vê-lo participando, se a sua presença nos locais é apenas para levar e/ou buscar.

Assim, um bom começo é participar das atividades. Pode ser no quintal de casa ou na praça da cidade, mas busque desenvolver essa relação com o seu pequeno. Além de servir como exemplo, a situação é uma excelente oportunidade para trabalhar os laços familiares.

2. Incentive e não pressione

Antes de tudo, pense na seguinte situação: você está realizando alguma atividade pela primeira vez, e as pessoas ao seu redor começam a julgar o que faz como errado. Como você se sente?

Crianças também ficam tristes e desmotivadas. Por isso, não seja a pessoa que desencadeia esses sentimentos. O pequeno fez algo errado? Não critique. Certamente ele está desempenhando a atividade dentro das possibilidades dele.

Deixe de lado a crítica e desenvolva o hábito do elogio. Mencione cada evolução e você receberá um belo sorriso de volta, além de ter a certeza de ser um ótimo incentivador.

3. Converse sobre os benefícios

Aliás, você conhece todas as vantagens da prática esportiva? Que tal começar por isso? Não importa a modalidade escolhida, todas têm muito a agregar em termos de equilíbrio e coordenação motora, além de flexibilidade, força muscular e até mesmo a parte cardiorrespiratória.

Obviamente, algumas modalidades podem ter benefícios mais específicos. No entanto, de forma geral, todas são uma excelente oportunidade para o desenvolvimento físico, cognitivo e emocional dos pequenos.

Uma boa forma de despertar o interesse do seu filho no esporte é conversando sobre esses benefícios. Dependendo da idade, falar sobre isso de uma forma mais lúdica pode ser interessante.

Caso ele seja maior, você pode direcionar o assunto para a questão da saúde e, com certo cuidado, até da aparência, já que esta pode ser uma preocupação comum especialmente na adolescência.

4. Conheça o perfil do seu filho

Afinal, toda atividade é mais prazerosa quando existe um real interesse por trás dela. Por isso, converse com o seu filho e verifique se ele já tem algum esporte preferido.

Caso não tenha, faça algumas sugestões e tente, junto com o seu pequeno, encontrar alguma modalidade que desperte o interesse e combine com as preferências, limites e expectativas pessoais dele.

5. Visite aulas experimentais com a criança

Por volta dos cinco anos, a criança está na idade ideal para participar de atividades esportivas. Assim, esse é um bom momento para levar o seu pequeno a aulas experimentais.

A natação, por exemplo, é uma modalidade sem restrição de idade e que apresenta grandes benefícios. No entanto, entenda o seu filho e encontre uma atividade prazerosa para ele.

Outras opções indicadas são: atletismo, futebol, artes marciais, vôlei, basquete, tênis, dança, handebol e skate. Antes de tudo, converse com o professor do esporte escolhido e também com o médico da criança a fim de receber orientações especializadas.

A obesidade infantil e suas consequências na vida adulta vêm preocupando muitos pais. Diante disso, inserir as crianças no esporte se tornou uma forma de garantir um futuro mais saudável e um presente mais divertido e repleto de vantagens para os pequenos.

O que você acha da combinação entre criança e esporte? Seu filho já pratica alguma modalidade? Compartilhe a sua experiência com a gente nos comentários!