Os diversos tipos de bengala são usados com frequência por idosos ou por pessoas que apresentam problemas nas articulações e nos ossos, como artrose e fraturas.

Elas são usadas para fornecer maior liberdade de movimento e independência enquanto auxiliam no equilíbrio. Além disso, podem reduzir a carga feita nas articulações do membro inferior, o que alivia a dor articular e compensa lesões ou fraquezas.

Para saber se a pessoa precisa usar bengala é preciso verificar suas habilidades de locomoção. De acordo com a Fisioterapeuta Marcelle Pinheiro, o ideal é que a pessoa consiga andar 10 metros em 10 segundos ou menos. Se o indivíduo precisa de mais tempo, o uso da bengala é proposto para conferir um equilíbrio maior.

Neste post vamos dar dicas de como usar uma bengala corretamente e quais os tipos mais comuns. Confira!

Como usar a bengala corretamente? 

A bengala é um apoio extra, que melhora o equilíbrio e evita quedas. Para usa-la é preciso que seja posicionada no lado oposto da perna machucada para melhor distribuição de peso. Ao colocá-la do mesmo lado da lesão o peso será colocado em cima da bengala, o que é considerado incorreto.

O jeito como se segura a bengala também pode influenciar na carga aplicada no quadril e, ao segurá-la incorretamente, esse problema pode aumentar em algumas situações. Os cuidados mais importantes para usá-la corretamente são:

• usar a cordinha: o ideal é usar a cordinha do produto em volta do punho para evitar que ele caia no chão;

• ajustar a altura: é essencial saber a medida da bengala de acordo com a sua altura, sendo que a parte mais alta da bengala precisa estar na mesma altura do punho quando o braço está esticado. Além disso, as medições devem levar em conta o tamanho total da bengala — desde o seu ponto mais elevado até a parte inferior da borracha;

• ter cuidado ao usar escadas: para evitar quedas é preciso ter equilíbrio e calma. Se houver queda, é preciso pedir ajuda para levantar e em casos de dor, é essencial consultar um ortopedista.

Quais são os principais tipos de bengalas? 

Bengalas e muletas

A bengala pode aumentar a base de suporte e fornece informações táteis ao usuário a respeito do piso, aumentando sua segurança e equilíbrio. Confira a seguir três tipos existentes no mercado:

Bengala com 4 pontas  

As bengalas que apresentam vários apoios podem aumentar a base de suporte e permitir uma descarga de peso maior. Além disso, ficam em pé sozinhas quando não estão sendo utilizadas, o que deixa as mãos livres para outras funções. São ideais para pessoas com dificuldade de mobilidade e locomoção.

Bengala tipo interrogação 

A bengala tipo interrogação apresenta comprimento ajustável e é melhor que as bengalas tradicionais. Elas permitem que o paciente apoie o peso no corpo da bengala e são indicadas para pessoas idosas, deficientes físicos ou que apresentem restrições leves de movimento.

Bengala tradicional 

Esse tipo de bengala é feito de madeira, sendo mais leve e de custo menor. Ela é desenvolvida para auxiliar pessoas com dificuldades durante a caminhada. Geralmente, é feita conforme o tamanho do paciente.

Como foi visto, existem diversos tipos de bengalas e é preciso escolher aquelas que se ajustam à altura e as condições físicas de cada pessoa. Assim, quando for usá-las, tenha cuidado com a posição e o local para evitar possíveis quedas.

Gostou destas dicas e está procurando a bengala ideal para você ou um ente querido? Confira as nossas opções e escolha aquela que mais se adapta com suas necessidades!